Mapa do SiteOutlook Mail

CGE faz balanço da atuação em última reunião de 2017

PDF Imprimir E-mail

Auditores da Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE) estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira (20), no auditório da ATI, para discutir o Planejamento Estratégico 2018-2020, a última reunião do ano. O objetivo é construir, em conjunto, um plano de metas e visão de Controladoria para os próximos três anos. A comissão de auditores fez o diagnóstico com as informações colhidas na última reunião geral realizada em novembro. Hoje, o gerente de Controle Interno da CGE, Márcio Rodrigo Souza, presidente da Comissão apresentou os resultados. “Hoje apresentamos uma síntese dos problemas que afetam a instituição para pensar à fase seguinte de buscar soluções. Quando se fala em planejamento estratégico, se pensa em um documento, chamado plano, mas não é só isso. Planejamento estratégico é um processo contínuo. O objetivo da CGE é ter reuniões sistemáticas para discutir a nossa instituição, os rumos que queremos dar para ela, o que fazer para mudar esses rumos, avaliando resultados de ações e redirecionando algumas. Ou seja, a ideia é que seja um processo permanente”, ressaltou Márcio Rodrigo Souza. Sobre as ações realizadas em 2017, o controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes declara que o ano foi de muitos avanços e conquistas. “O governador Wellington Dias, sensível às ações da Controladoria, nomeou auditores para compor nosso corpo técnico, dentro do possível, reconheceu a valorização salarial da nossa carreira. Em termos de números, tivemos excelentes resultados: capacitamos 1.896 servidores não só do Executivo, mas de outros poderes e outros entes federados. A atuação da Controladoria evitou 4.862 impropriedades, atuando preventivamente. Conseguimos economizar R$ 165 milhões analisando previamente as licitações públicas do Poder Executivo e tivemos economia de R$ 232 milhões de reais em recursos que o Estado deixou de devolver para o Governo Federal, atuamos preventivamente nessa área”, destacou. Ele ainda enfatizou os investimentos para ampliar a transparência. “No que tange à transparência e controle social, estamos cada vez mais incrementando o Portal da Transparência no Estado do Piauí. Este ano, alcançamos a nota 9.58, numa escala de 0 a 10, na avaliação da Escala Brasil Transparente da CGU, um avanço em relação a 2015, quando estávamos com nota 6,67. Incrementamos também nosso Aplicativo Gestão Transparente e estamos cada vez buscando mecanismos de trazer a sociedade para dentro da Administração Pública para que ela possa exercer efetivamente o seu direito à cidadania”, completou.

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar