Mapa do SiteOutlook Mail

CGE se reúne com Sesapi para implementação do SINCIN

PDF Imprimir E-mail

Com a implantação do Sistema de Controle Interno (SINCIN) na Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), contratos e pagamentos efetuados pelo órgão passam pela análise da Controladoria-Geral do Estado (CGE). A ferramenta visa padronizar o processo de despesa, assegurando a observância às normas legais e regulamentares, otimizando o gasto público.

Nesta segunda-feira (02), o controlador-geral do Estado do Piauí, Nuno Bernardes se reuniu com o secretário de Saúde do Estado, Florentino Neto e equipe dos dois órgãos para definir os próximos passos desse trabalho. 

sesapicgesincin1

“O secretário deu total apoio ao nosso trabalho, repassou orientações para seus diretores, gerentes e demais servidores envolvidos e vamos ter agendas técnicas com as equipes para definir procedimentos específicos e, eventualmente, elaborar manual direcionado para eles”, explicou o gerente de Controle Interno da CGE, auditor governamental Márcio Rodrigo Souza. 

De acordo com ele, todos os processos de execução de despesas realizados na Secretaria serão analisados. “Depois de mapear todo o processo de execução de despesas, vamos verificar onde há falhas e vamos trabalhar para corrigí-las”, acrescentou.

O SINCIN foi desenvolvido pela Gerência de Tecnologia da Informação da CGE e está sendo aplicado nos Núcleos de Controle dos órgãos pela Gerência de Controle Interno da Controladoria. Com a implantação da ferramenta, caberá ao Núcleo analisar os procedimentos de despesa com base num check list pré-definido com perguntas referentes a diversos aspectos da despesa. O sistema indicará que as respostas negativas representarão algum erro ou falha a ser sanada. Ao final da análise, feita por meio do sistema, é gerado um relatório que conterá uma conclusão sobre a regularidade do processo ou as medidas saneadoras, quando necessário.

sesapicgesincin2

O auditor governamental Hamon Stelitano, também esteve presente à reunião. Ele atua diretamente na Sesapi e dará suporte ao gestor quanto às dúvidas em relação ao sistema.  

“Como auditor setorial, a princípio, estarei intermediando a situação, buscando alcançar os resultados esperados. O importante é que o secretário aceitou de pronto , pois o sistema deve dar mais garantia ao gestor e é isso que ele espera, ele quer melhorar o fluxo do processo de despesa, em qualidade e tempo”, destacou o auditor enaltecendo o trabalho da Gerência de TI e de Controle Interno da CGE. 

 

 

Escrito por Virgínia Santos   
 

Adicionar comentário

Será rejeitada a mensagem que desrespeitar a lei, apresente linguagem ou material obsceno ou ofensivo, seja de origem duvidosa, tenha finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do sítio. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores.


Código de segurança
Atualizar